Perguntas frequentes (FAQ)

Eu preciso pagar algo?

Não, a mediação pela CAMEDS é feita com o auxílio de mediadores voluntários dos Centros de Conciliação da Justiça Federal. Não há nenhuma taxa ou comissão pelo serviço.

Eu tenho alguma garantia de que vou fazer um acordo?

Não. Pela própria natureza de um acordo, ele deve ser sempre voluntário. A CAMEDS não pode obrigar o poder público a fazer um acordo, mas na maioria dos casos isso acontece porque as partes conversam e chegam a um entendimento. Contudo, nem sempre isso é possível, e nos casos em que não houver acordo recomendamos que o interessado procure auxílio da Defensoria Pública ou de um advogado.

Então qual a vantagem de usar a CAMEDS?

O procedimento da CAMEDS é extrajudicial e voluntário, o que significa que não há processo, advogados (embora você possa consultar um e até contratá-lo para lhe representar no procedimento da CAMEDS, se desejar) nem sentença judicial. Também não há recursos processuais, então o problema, quando há acordo, costuma ser solucionado de forma rápida e definitiva.

Eu quero propor uma ação judicial. Eu preciso passar pela CAMEDS?

Não, essa obrigatoriedade não existe e nem seria possível diante da garantia constitucional do livre acesso à jurisdição. Recomendamos, de maneira geral, que as pessoas tentem resolver o problema pela mediação antes de iniciar uma demanda judicial, mas nada impede que você busque diretamente uma decisão do juiz.

E se eu fizer um acordo e depois ele não for cumprido?

Isso é muito difícil de acontecer, mas na CAMEDS resolvemos esse tipo de problema também, contatando diretamente os responsáveis pelo cumprimento do acordo.

Quero fazer uma doação à CAMEDS

Não recebemos doações, somos mantidos integralmente pelos Centros de Conciliação da Justiça Federal, mas recomendamos que você busque uma entidade beneficente idônea de sua cidade que preste atendimento de saúde e faça a doação diretamente.

Se ainda restar alguma dúvida, entre em contato!